OS FAVORITOS PARA O BRASILEIRÃO 2018

Por Rafael Lima e Juan Carlos

O Brasileirão 2018 vai começar, para muitos, é o inicio do mais disputado e equilibrado campeonato nacional do mundo. Esse raciocínio se baseia na grande quantidade de equipes grandes/tradicionais do futebol brasileiro. Por mais que o nível técnico esteja nivelado por baixo, poucos países contam com 12 equipes grandes (4 RJ, 4 SP, 2 MG, 2 RS) cada uma com pelo menos um título nacional e outras equipes tradicionais (como os times de Curitiba e do Nordeste) aspirantes a “grandes” também, como Atlético PR e Bahia que já conquistaram o brasileirão.

Se levarmos em conta as edições realizadas antes da implantação dos pontos corridos, esse raciocínio pode ser verdadeiro.

De 1971 anos da realização do primeiro campeonato brasileiro até 2002, tivemos 32 edições com 15 diferentes campeões nacionais de seis diferentes estados.

Outro aspecto interessante é o fato de ter dois campeões nacionais em 1987 (Sport e Flamengo), mas não vamos entrar no mérito de quem é o campeão de direito.

Se a tônica das primeiras 32 edições foi o equilíbrio, nos últimos 15 campeonatos brasileiros disputados por pontos corridos (2003 – 2017), apenas sete equipes de três estados conquistaram o título nacional. Para efeito de comparação, nas primeiras 15 edições do campeonato brasileiro (1971 – 1985), dez times de cinco diferentes estados conquistaram o título. Até mesmo se olharmos alguns dos vices campeões das edições mata-mata, vemos que a situação mudou bastante. Equipes como Bangu, São Caetano (2 vezes), Portuguesa e Guarani (1 vez campeão e 1 vez vice-campeão) já foram 2° lugar no brasileiro e hoje alguns deles nem mesmo disputam qualquer divisão nacional. Desde 2003, apenas o Atlético PR em 2004 conseguiu ser Vice-campeão, sendo uma equipe fora do G12.

O Corinthians, aliás, é o grande bicho papão dos pontos corridos, além de ser a equipe que mais faturou títulos, também é a que mais vezes permaneceu na liderança e a que mais ganhou turnos.

Grêmio, Inter e Atlético MG também lideraram um turno cada.

Se na era pré-pontos corridos, existia uma disputa pela hegemonia do campeonato brasileiro entre Rio de Janeiro e São Paulo com os paulistas levando vantagem por 12 títulos contra 11 dos cariocas, na era dos pontos corridos a vantagem paulista é enorme.

São 9 títulos contra apenas 3 dos cariocas, mesmo número de títulos dos mineiros, que antes da adoção da disputa por pontos corridos, haviam faturado apenas 1 caneco.

Outro dado interessante é que na era pré-pontos corridos, os gaúchos eram os 3° colocados com 5 títulos, desde 2003 o estado do Rio Grande do Sul não levantou nenhuma taça.

Os Favoritos

Elenco, estrutura, paz política, dinheiro para investir, trabalho já implementado, estádio e regularidade.

Parece receita de bolo, mas não é, pode se dizer que esses são alguns dos ingredientes da receita para disputar na parte de cima o brasileirão.

Vamos listar os cinco principais favoritos ao título, apresentar os pontos fortes e fracos e classificar as equipes por estrelas de 1 a 5.

As equipes serão apresentadas em ordem alfabética:

CORINTHIANS

O Corinthians é o atual detentor do título Brasileiro, o atual bi campeão Paulista. E mesmo assim poucos acreditam na força da equipe de Parque São Jorge para conquistar o Bi Brasileiro.

O elenco sofre com uma lacuna no comando do ataque, não tem um centroavante. Mas se reforçou nas demais posições. Henrique e Marlon para a zaga, Sidcley e Juninho Capixaba para a lateral esquerda, Ralf e Renê Junior os volantes, Mateus Vital para o Meio além de Emerson Sheik e Lucca para o ataque.

Além de ter um estilo de jogo consolidado a mais de uma década, uma estrutura de primeiro mundo e um ambiente muito tranquilo, o Corinthians é muito forte em seu estádio e pode fazer frente aos rivais na briga pelo Bi- Nacional.

Esquema: 4-2-4

Time Base: Cássio – Fagner, Balbuena, Henrique e Sidclay – Gabriel e Maycon – Romero, Rodriguinho, Jadson e Clayson.

Destaque: Rodriguinho

Fique de olho: Pedrinho

Classificação : ****

CRUZEIRO

Campeão Mineiro, trabalho da comissão técnica há quase 2 anos, elenco recheado de boas opções e um clube que conhece bem o caminho do sucesso.

O Cruzeiro tem todas as condições de brigar na parte de cima do BR18, a equipe se reforçou para a temporada (Bruno Silva e Edilson), manteve a base campeã da Copa do Brasil 2017, e tem em seu elenco o cada vez mais decisivo Thiago Neves. Verdade que sofreu uma perda grande o centroavante Fred, que se não esta mais no auge físico e técnico, poderia ajudar a equipe com alguns importantes gols.

Além disso, o badalado (e caro) técnico Mano Menezes precisa mostrar serviço em um campeonato longo e que exige regularidade.

Esquema: 4-2-3-1

Time base: Fábio – Edilson, Leo, Dedé e Egídio – Henrique e Ariel – Robinho, Thiago Neves e Arrascaeta – Rafael Sóbis

Destaque: Thiago Neves

Fique de olho: Raniel

Classificação: ****

FLAMENGO

A verdade é uma só, o Flamengo só aparece como favorito, em qualquer lista de qualquer campeonato que disputa, por conta do potencial do seu elenco, afinal poucas equipes conta com jogadores como Diego, Everton Ribeiro, Guerreiro e Vinicius Junior em seu elenco. Esquema tático, identidade de jogo, e por incrível que pareça técnico, esqueça tudo isso, o Flamengo não tem nada disso, e para ajudar o clube esta em ano eleitoral. As mexidas na direção e comissão técnica após a eliminação precoce no campeonato carioca são um exemplo que a temperatura nas disputas políticas está apenas aumentando. O clube também deve acertar o local que vai mandar seus jogos, até para os atletas se familiarizarem com alguma casa, e tem a pendência a ser resolvida do atacante Guerrero com contrato a vencer em Agosto. É preciso alguns reforços pontuais, principalmente nas laterais.

Esquema: 4-1-4-1

Time base: Diego Alves – Pará, Juan, Rever e Trauco – Cuelar – Everton Ribeiro, Diego, Paquetá e Everton – Henrique Dourado.

Destaque: Diego

Fique de olho: Lincon

Classificação: ***

GRÊMIO

O time a ser batido, o time que mais encanta no Brasil. Com um goleiro qualificado, um forte setor defensivo, um meio campo em que todos atacam e todos marcam. O Grêmio também conta com um dos poucos jogadores acima da média no país, Luan. O jogador foi o ponto de desequilíbrio na conquista dos Libertadores 2017, além do excelente Geromel e o futuro barcelonista Artur. Nem tudo são flores, o comando do ataque causa certa desconfiança. Jael, André e Hernane, estão longe do nível técnico do restante da equipe, mas parece que o técnico Renato Portalupi, gosta de recuperar atletas em baixa (Jael já começa a dar sinais que pode ser mais útil nessa temporada e André ainda nem fez sua estreia pelo tricolor). O Grêmio tem uma ótima estrutura, um estádio temido pelos adversários, uma competente comissão técnica e um trabalho que já vem de longa data.

Parece que desse ano não passa, difícil imaginar o Grêmio não brigando até o fim do campeonato pelo caneco.

Esquema: 4-2-3-1

Time base: Marcelo Grohe – Leo Moura, Geromel, Kannemann e Cortez – Maicon e Arthur – Ramiro, Luan e Everton – Jael

Destaque: Luan

Fique de olho: Everton

Classificação: *****

PALMEIRAS

Jailson/Weverton, Antonio Carlos/ Edu Dracena, Felipe Mello/ Móises, Lucas Lima/ Guerra, Borja/ Deyverson… Elenco farto e qualificado o Palmeiras tem, estrutura e estádio também. Um técnico qualificado e competente, porém com pouco tempo de trabalho. Aliás, esse parece ser um dos obstáculos do Verdão para a competição, desde a reestruturação do clube em 2015, o Palmeiras não conseguiu iniciar e terminar a temporada com o mesmo técnico. Outro fator importante são as sequelas que a final do estadual pode deixar na equipe, virar essa página pode ser fundamental, além disso, é ano eleitoral no alvi verde, as recentes declarações contundentes do presidente Mauricio Galiotte, podem ser um indicativo que o mandatário esta com um olho nas eleições. Afinal em campo o time não tem obtido resultados, Galiotte pode estar adotando uma nova postura para conseguir a reeleição.

Em campo, Felipe Mello parece mais focado em apenas jogar futebol nessa temporada, porém Lucas Lima parece cada vez mais apenas uma lembrança do jogador espetacular da temporada 2015, muitos altos e baixos… Falta regularidade ao meia. Se analisarmos apenas dentro de campo, é difícil ver pontos fracos no elenco verde, por mais que a equipe não tenha um grande protagonista, em uma jornada tão longa, a regularidade pode ser um trunfo mais importante. Pelo elenco e estrutura sem dúvidas é ao lado do Grêmio o grande favorito pela conquista do título nacional.

Esquema: 4-2-3-1

Time base: Jailson – Marcos Rocha, A. Carlos, T. Martins e Vitor Luiz – Felipe Mello e B. Henrique – Dudu, Lucas Lima, Willian – Borja.

Destaque: Felipe Mello

Fique de olho: Fernando

Classificação: *****

A análise foi feita apenas olhando para o campeonato brasileiro, é evidente que as copas que “correm” paralelamente ao BR18 podem interferir no desempenho de cada um desses favoritos.

São Paulo, Atlético PR, Vasco, Atlético MG, Santos… São equipes que podem surpreender, mas que pra que isso ocorra precisam largar muito bem nas rodadas iniciais pré Copa do Mundo. Mas olhando retroativamente está cada vez mais difícil uma surpresa no Campeonato Brasileiro, camisas pesadas e tradicionais podem ajudar a ganhar jogos e copas, mas é cada vez mais raro em um campeonato tão longo as “zebras” aparecerem.

@10Juancarlitos

@rafjoga101983

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s