CLÁSSICO REI – ANÁLISE TÁTICA DA FINAL CEARENSE

Por Táticas Ceará

Não me canso de elogiar Marcelo Chamusca. O padrão tático dado ao time proporciona estabilidade tática e técnica ao decorrer da partida! Ceará entrou propondo um jogo reativo, abaixando as linhas e esperando pelo erro do adversário!

ceara 1

No lance do 1° gol, Pio aparece sozinho esperando o rebote da falta. Todos conhecem a força do seu chute. O erro defensivo do Fortaleza proporcionou a finalização e, consequentemente, o gol do lateral alvinegro.

ceara 2

A visão de jogo de Wescley é surreal! A entrada do atleta após a saída de Andrigo deu ao Ceará maior fluidez ofensiva! Wescley lidera o ranking de assistências na temporada. São seis assistências em 1109 min em campo! Média de uma assistência a cada 168 minutos!

ceara 3

Arthur, em grande jogada, recebeu a atenção de cinco defensores do Fortaleza! Felipe Azevedo ficou sem marcação, livre para receber o passe ou, como fez, esperar o rebote para finalizar! Mais uma falha defensiva do Fortaleza que resultou em gol!

ceara 4

Foram quatro jogos contra o Fortaleza em 2018!

Três vitórias, um empate, sete gols marcados e três gols sofridos! O Bicampeonato não foi sorte! O bicampeonato foi superioridade técnica e tática!

#BicampeãoDoEstado

#NãoFoiSorte

 

@taticasceara

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s