TODO O FUTEBOL ESTÁ NAS RODAS DE BOBINHO – MINHA VISÃO

Por Julián Genoud

Traduzido por Jorge Melgarejo

Com o tempo entendi que todo o futebol está nos Rondos (a famosa roda de bobinho no Brasil com fundamentos técnicos). Quando digo que “todo o futebol” está metido aí, penso em duas coisas: (1) Os Rondos são mecanismos muito poderosos para formar jogadores inteligentes; (2) Os Rondos são encontrados em distintos setores do campo, fazendo parte do jogo em si.

A chave (e o risco que leva praticamente qualquer exercício de ensino que possamos dar aos nossos jogadores) é entender porquê fazemos o que fazemos, e em que contextos de jogos poderiam se apresentar estas situações. Fazer Rondos por fazer pode ter alguns benefícios (melhorar a técnica baixo pressão, desmarque, etc) mas em última instância o que pretendemos é que: (1) O que treinamos tenha uma transferência pro jogo; (2) O jogador possa tomar decisões; (3) Que essas decisões sejam “corretas”; (4) Que essa execução da decisão seja realizada na velocidade  que requer o jogo.

Um artigo que será para outra ocasião, deixarei um olhar sobre quais componentes (físicos, técnicos, táticos e mentais) que podemos treinar a partir dos Rondos (o coração da minha proposta para o Modelo de Formación de Jugadores para el fútbol argentino).(texto em Espanhol)

A continuação apresentamos alguns princípios futebolísticos que podem ser ensinados (o que o jogador incorporará com a prática, os setores do campo nos quais podemos gerar contextos de Rondos e uma estrutura simples dos tipos de Rondos (nutrido principalmente das categorias de base do Dínamo Zagreb, da Croácia, e do Real Madrid).

(1) Princípios Fundamentais

No futebol não é possível replicar, (e, portanto, treinar) todas as situações de jogo possíveis. Portanto, o jogador deve contar com uma série de princípios que sirvam como guia para sua tomada de decisão. Em última instância, serão eles que terão uma leitura do jogo em função do que percebem e tomarão uma decisão de acordo com a situação na que eles acreditem estarem imersos.

Os seguintes são alguns princípios fundamentais que se costuma tentar transmitir nos Rondos (e, portanto, a meu ver, que se apresentão nos jogos).

Amplitude e Profundidade:

Quando se ataca, é importante poder separar as linhas rivais, aumentando o espaço entre elas, e entre os jogadores dentro de cada linha. Isso se faz principalmente utilizando amplitude (alargando o campo o máximo possível) e profundidade (os atacantes, sobre tudo, não descer ate à zona de progressão para impedir que se concentrem muitos jogadores da mesma equipe em zonas pequenas).

 Terceiro homem / homem Livre

Como jogador, devo reconhecer quando sou Homem Livre, ou também quando posso atuar como Terceiro Homem. Se sou “Homem livre”, estou em condições de gerar uma linha de passe para uma possível recepção. O conceito de “Terceiro Homem” surge de considerar aquelas situações onde se tenta gerar triângulos frente a dois rivais. Com um dos nossos com a posse da bola (primeiro homem), seguramente um rival irá até ele, que pode chegar a tapar o angulo de passe ao homem livre. O “Terceiro Homem” consiste em que outro jogador (segundo homem) vai se aproximar ao jogo (mesmo marcado) para receber a bola e jogar de cara a esse homem livre (quem estará em condições de dar a continuidade ao jogo e passa a ser o terceiro homem).

 Rondos 1

Jogador com a bola (primeiro homem) tenta jogar com o terceiro homem (o verdadeiro homem livre) a partir de passar a bola para ele pro segundo homem (marcado, más que joga de cara e rápido, sabendo como dar continuidade ao jogo).

Beneficiário:

Em relação aos dois conceitos anteriores, como jogador devo entender quando serei beneficiário (ou seja, o homem livre em posição de receber o passe) e quando serei bem feitor (com meus movimentos de amplitude e profundidade, gerarei espaços e condições para meus companheiros, definindo uma marca, para que sejam eles que possam progredir no campo através da condução ou de uma passagem).

(2) Zona do Campo de Jogo

Zona de Início

A área de início é a mais perigosa, e ao mesmo tempo aquela que permite maior probabilidade de gerar superioridade numérica no espaço em questão.

3v1 em Zona de Início

Tomando como modelo duas equipes que jogam no 4-3-3, essa disposição inicial já apresenta uma situação de Rondo: um 3v1 em zona de início. Dominar uma situação assim é passivo de treino, mas também são nessas situações onde apelamos para alguns dos princípios mencionados para conseguir mais sucesso: buscar profundidade (para poder separar as linhas defensivas do rival), a atuação de bem feitores por parte de muitos dos jogadores e, sobre tudo, permitir amplitude para conseguir que só um rival não tenha opções de tirar a bola frente a três.

rondos 2Disposição inicial de duas equipes que jogam no 4-3-3. Essa disposição inicial básica já  apresenta uma situação de 3v1 em zona de início

3v1 Zona de Início, com amplitude:

Um exemplo muito comum de movimentos seria aquele em que as laterais avançam para a área do meio-campo para definir rivais, permitindo continuar a jogar um 3v1 na área de partida, mas agora com mais campo e muito mais probabilidade de progredir.

rondos 3

 

4v2 em Zona de Início

Como mencionado acima, as possibilidades de situações que podem surgir em um jogo de futebol são praticamente infinitas. Portanto, é o mesmo jogador que deve tentar decidir em milissegundos qual é a melhor decisão que ele pode fazer.

rondos 4Nessa ocasião, o atacante não segue sua marca. Portanto, o lateral é um candidato para ser um homem livre (dependendo do que o meio-campista oponente mais próximo decida fazer.

Zona de Progressão

A Zona de Progressão costuma ter um grau de risco menor em caso de perca. Porém, gerar situações de superioridade numérica depende de praticamente toda a equipe.

4v3 em Zona de Progressão:

O seguinte é simplesmente uma das muitas variações que podemos encontrar em um jogo de futebol. Nesta ocasião, e antes de um 3v3 em um quadrado considerável, o centroavante é aquele que decide deixar a área de finalização para oferecer-se como um homem livre e abrir uma nova linha de passe. Este movimento é bastante comum, e às vezes confunde os zagueiros, que não sabem deixar a zona (a mais crítica) para neutralizar a superioridade numérica temporária. Para aproveitar o homem extra neste espaço dependerá muito de como os companheiros mantêm suas distâncias e quando se reconhecem como beneficiários e quando são bem feitores. Observe o papel vital desempenhado pelos laterais fixando marcas

rondos 5Nessa figura, o centroavante é aquele que decide deixar a área de finalização para oferecer-se como um homem livre e abrir uma nova linha de passagem.

4v4 em Zona de Progressão

Como mencionado, em muitos casos não é tão fácil gerar superioridade numérica no campo (muito depende de como a peça começou, de quão bem o adversário escala e, logicamente, de quais decisões nossos jogadores estão tomando).

Por exemplo, uma situação específica de um 4v4 é quando um dos atacantes (embora também possa ser o mesmo zagueiro) decide entrar nessa área para neutralizar o homem livre. Movimentos rápidos de desmarque e suporte constante são a chave para continuar a progressão (além de tentar gerar superioridade de homens que estão em outra área).

rondos 6

 5v4 na Zona de Progressão

Neste caso particular, um dos laterais entende que ele tem a possibilidade de se tornar um homem livre. Portanto, cria uma nova linha de passagem a partir de estar na zona apropriada: 5v4 e progredindo

Zona de Finalização

Em Zona de Finalização, é muito difícil gerar superioridade numérica (de fato, em muitos casos haverá inferioridade numérica), salvo em momentos de transição. Buscar jogar 1v1 ou 2v1 são situações possíveis, e apelar para a criatividade constante dos jogadores é um princípio ofensivo em muitos casos. Mais ainda, outro conceito fundamental é como atuar frente à perda da posição da bola nessas zonas do campo, um momento vital que nem sempre temos  conta.

2v1 em Zona de Finalização:

Gerar um 2v1 em áreas de conclusão geralmente é um contexto muito desejável para pesquisar, mas não tão fácil de alcançar. No entanto, isso não deve indicar que certos jogadores não tentam gerá-lo constantemente. Neste caso, é o lateral esquerdo que procura se desdobrar.

A chave também é o que outros atacantes e meios-campos possam fazer. Observe o papel importante que desempenham como bem feitores, ao estabelecer marcas em certas áreas.

rondos 7

1v1 em Zona de Finalização

1v1 na Zona de Finalização

Quando você não pode, por um lado, muitas vezes o motivo é que o oponente é efetivo no agrupamento de jogadores nessas áreas. São nestes casos, onde uma posse adequada que permite encontrar os homens livres para mover a bola para a outra zona (mudança de orientação) e gera contextos favoráveis ​​para desempenhar um 1v1. Com os jogadores que desequilibram no ataque, esse princípio ofensivo pode ser muito desejado.

rondos 8

(3) Tipos de Rondos

Este será assunto para outro artículo, mas na minha estadia estudando (sobretudo) as Academias do Dinamo Zagreb e Real Madrid, me levaram a compartilhar uma categorização dos Rondos com as quais me senti identificado:

Rondos Posicionais :

São Rondos onde alguns jogadores permanecem em posições fixas. Normalmente, o único objetivo é manter a posição. Eles geralmente são os menos exigentes.

 Rondos de Transições:

Normalmente, quando a posse é perdida (ou quando é recuperada), existem alguns princípios que devem ser cumpridos (por exemplo, recuperação imediata após a perda da bola ou recomposição da estrutura posicional após a recuperação, em vez do contra-ataque).

Trocas de Orientação:

Como seu nome o indica, consiste em mudar o jogo a outra zona depois de cumprir determinadas pautas (por exemplo, depois de quatro toques numa zona, mudar a bola para outra, pois se costuma acumular o rival no lado forte).

https://rondos.futbol

@rondosfutbol

Tradução: @jorgmelgarejo

 “Se puede dejar de correr, o dejar de entrar en juego durante largos minutos; lo único que no se puede dejar de hacer es de pensar”.

 

Anúncios

Um comentário sobre “TODO O FUTEBOL ESTÁ NAS RODAS DE BOBINHO – MINHA VISÃO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s