O GRÊMIO E O CENTROAVANTE

Por Maurício Wiklicky

O Grêmio começou o ano sem Barrios, que estava entrosado no esquema e que mesmo com a falta de gols nos últimos meses do ano era jogador chave no esquema. Não digo nem o jogador Barrios em si, mas a posição de centroavante. Para falarmos disso, já deixo claro uma coisa: sim, fomos campeões da Copa do Brasil sem o centroavante ao estilo de Barrios. Tínhamos Luan como o “falso 9”, mas que só jogou (além de toda sua qualidade), por ter um camisa 10 clássico para fazer o time jogar na frente, caso de Douglas.

A figura desse 10 terminou com a lesão do Douglas no início do ano passado, e Renato (aqui está uma das grandes qualidades dele, de se REINVENTAR), colocou Luan no meio e buscou um centroavante fixo, e o resto é história…

Esse ano Renato buscou com Cícero esse meio termo entre o centroavante e o falso 9, onde ele e Luan alternavam o posicionamento a todo momento. Ganhamos a Recopa, porém o sistema não funcionou, e aqui alguns pontos para isso:

  • Luan rende mais no meio campo, tem mais liberdade para atuar, e faz o meio campo e ataque jogarem
  • Luan para ser falso 9 precisa de um “pifador” para que ele não tenha a dupla função
  • Cícero prefere jogar de frente para a área, organizando o jogo, saindo mais de trás como volante
  • Com Maicon no time, Cícero ocupa a mesma faixa de campo, pois possuem as mesmas características (organização de jogo, lançamentos, passes que quebram as linhas, passes com qualidade)
Ações de Cícero e Maicon (respectivamente) nos últimos 5 jogos. Fonte: Instat

Pegaremos agora o exemplo dos dois último jogos, contra o Defensor e Juventude, e vamos ver como o time se comportou sem o centroavante no primeiro jogo, e depois com o centroavante no segundo. Obvio que é uma análise de apensas dois jogos, mas quando vemos o centroavante (no caso Jael) entrar no decorrer dos jogos, vemos uma mudança de característica.

– Maicon e Cícero compartilham mais as ações do jogo

Enquanto no jogo contra o Defensor Maicon foi o dono das ações, já contra o Juventude ele dividiu mais essa responsabilidade com Cícero, que jogando mais recuado participou mais do jogo

ações maicon juventude
Juventude
ações maicon defensor
Defensor
ações cicero juventude
Juventude
acoes cicero defensor
Defensor

– Criamos mais chances

Com a construção de Maicon e Cícero, tivemos mais passes chave, ou os chamados passes de “ruptura” que fazem as jogadas fluírem. Temos que ter muito cuidado com a estatística do número de passes e a quantidade de certos, pois um jogador pode dar 80 passes num jogo, sendo 95% certos, porém não faz o time criar oportunidades, sendo passes laterais ou em uma zona de conforto, sem pressão do adversário, o que observei no jogo do Defensor e do Independiente por exemplo (aqui cabe outro texto que farei sobre a diferença de Maicon e Arthur).

passes chave juventude
Juventude
passes chave defensor
Defensor

– JOGAMOS MAIS PELAS LATERAIS

Foram jogos diferentes, com o Defensor fazendo uma linha de 5 na zaga e 4 no meio, sendo tais linhas próximas dificultando a atuação do Grêmio. Madson Juventude também estava recuado (não tanto quanto o Defensor), mas pela primeira vez no ano exploramos mais nossos laterais.

Por onde o Grêmio atacou? Primeiro imagem contra Juventude e segunda contra Defensor

E aqui venho com o exemplo do Madson. Tão criticado por dois jogos (CALMA!), jogando bem contra o Juventude (CALMA TAMBÉM!). As ações dele nesses dois jogam mostram maior utilizam de espaço, entrando pelo meio e invertendo com Ramiro. Segundo o próprio Madson em entrevista ao repórter Eduardo Moura do globoesporte.com e que originou o segundo gol do grêmio

Juventude                                                   Defensor

ent mads

– A presença do centroavante

Por fim e para complementar a importância do centroavante, mostro o posicionamento médio do Grêmio nesses dois jogos. Enquanto contra o Defensor o time ocupou a mesma faixa de campo, contra o Juventude a prsenção do centroavanete gerou maior profundidade do time, abrindo espaços, com laterais mais acionados.

                                                             Juventude                                                   Defensor

Renato certamente já viu isso e a tendência é que o centroavante seja mantido no tricolor.

 

@mwgremio

Anúncios

Um comentário sobre “O GRÊMIO E O CENTROAVANTE

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s