PRINCÍPIOS TÁTICOS DE JOGO

Por Camila Lima

Há quinze dias discutimos o conceito de tática e a diferenciação dos termos ‘’tática’’, ‘’estratégia’’ e ‘’sistema de jogo’’. Hoje iniciaremos uma série sobre os princípios táticos do jogo em seus diferentes momentos, que se relacionam entre si:

Porém, primeiramente entendamos o conceito. Julio Garganta, um português com um vasto conhecimento acerca do futebol, define princípios táticos como um conjunto de normas sobre o jogo que proporcionam aos jogadores a possibilidade de atingirem rapidamente soluções táticas para os problemas decorrentes do contexto do jogo. Em outras palavras pode-se dizer que os princípios de jogo são referências para os comportamentos desejados por um treinador para sua equipe e nos diferentes momentos do jogo (representados na imagem acima) vão conferir identidade às idéias de jogo.

Pensando no coletivo esses princípios auxiliam a equipe no controle do jogo, a realizar variações, alterar o ritmo de jogo e a concretizar ações táticas visando romper o equilíbrio da equipe adversária e, conseqüentemente, a alcançar mais facilmente o gol. Por isso, quanto mais bem estabelecida e de maneira qualificada for a aplicação desses princípios durante o jogo, melhor poderá ser o desempenho da equipe tanto a nível coletivo quanto individual.

No futebol assim como em outras modalidades esportivas coletivas, como handebol, futsal, basquete e etc., existem princípios táticos gerais, que recebem essa denominação por ser comum em todos os momentos do jogo. Essas regras de ação, além de importantes, devem ser buscadas constantemente pelos jogadores nos diversos setores do campo, porém principalmente no espaço que se encontra a bola, aumentando sua chance de sucesso na ação. São eles:

1. Não permitir a inferioridade numérica

Messi contra dois jogadores brasileiros em situação de inferioridade numérica (2×1)

2. Evitar a igualdade numérica

Situação de 1×1

3. Procurar criar a superioridade numérica

Defensores holandeses em ação de superioridade sobre Higuain (2×1)

Outra categoria de princípios são os operacionais, criados por Claudio Bayer e apresentados em seu livro “O Ensino dos Jogos Esportivos Coletivos”. Para ele, esses princípios são regras de ação para que se cumpram os objetivos do jogo e servem como referências de organização ofensiva e defensiva das equipes. Logo, os divide em duas categorias:

1. Princípios Operacionais Ofensivos

• Manutenção da posse de bola
• Construção de ações ofensivas
• Progressão pelo campo de jogo
• Criação de situações de finalizações
• Finalizações à baliza adversária

Rodrigo Leitão, doutor em Ciência do Esporte e ex coordenador das categorias de base da Ponte Preta, esses princípios são os óculos que nos ajudam a ver o jogo sob uma perspectiva orientada para a construção e identificação de possibilidades de ataque. Então, orientados por esse olhar, dentro do treinamento do sistema ofensivo de uma equipe, dever-se-ia criar estratégias que possibilitassem melhor desempenho na manutenção da posse de bola, maior eficiência e eficácia na construção de seqüências ofensivas, e por fim grande intensidade de concentração no arremate final.

2. Princípios Operacionais Defensivos
• Recuperar a posse de bola
• Impedir a progressão adversária
• Proteger a baliza
• Reduzir espaços de jogo ao adversário
• Anular situações de finalização

Rodrigo também considera que ao olharmos o jogo com os óculos do POD provavelmente nos tornemos capazes de identificar o porquê, por exemplo, equipes sofrem poucos gols no decorrer de um campeonato. Repare, uma equipe com poucos gols sofridos pode ter essa marca porque tem uma boa estratégia de recuperação da posse da bola. Outra porque tem uma boa estratégia de posicionamento para impedir o avanço da equipe adversária e/ou da bola; ou ainda porque consegue com muita eficiência proteger sua meta propriamente dita.

Cabe ao treinador trabalhar e desenvolver esses princípios de ataque e defesa em suas equipes, visando por meio de um plano estratégico-tático alcançar os objetivos e resultados almejados.
Ainda existe uma terceira categoria de princípios, que são denominados de fundamentais ou estruturais ofensivos e defensivos, mas isso é assunto para o próximo texto. Vejo vocês em quinze dias.

@camilaaveiro

Anúncios

3 comentários sobre “PRINCÍPIOS TÁTICOS DE JOGO

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s