LIBERTADORES E UM CLÁSSICO: COMO VEM O SANTOS

Por Daniel Lima

O Peixe estreia nesta quinta-feira (1 de março de 2018) na competição mais importante das Américas, e não podia ser em melhor hora. O time vem de sua melhor sequencia no ano, já são três vitórias seguidas, uma delas no clássico “Majestoso”, elevando a moral do time e consolidando um início de trabalho promissor de Jair Ventura.

Foram muitas alterações durante esse período, com o treinador testando todas as alternativas possíveis e encontrando boas soluções. Uma delas foi a consolidação de Jean Mota na lateral esquerda, tendo em vista que o mesmo já fora testado no ano passado e não comprometeu.

Ao mesmo tempo em que mexe na defesa Jair parece ter encontrado o equilíbrio no ataque,com Gabigol anotando um gol por partida, algo para se espantar, já que em apenas quatro jogos ultrapassou toda a sua marca na Europa!

Mas não é só de ataque e defesa que se faz um time, o setor do meio-campo vem dando mostras de equilíbrio, ritmo e segurança, tendo um bom revezamento e o próprio técnico já adiantou que Renato será poupado em muitos jogos. A ideia é tê-lo em momentos importantes, ou seja, para os dois respectivos jogos, por exemplo: Real Garcilaso e Corinthians.

Mas como vem o Santos? É essa pergunta que tentaremos responder.

COLETIVA TECNICO JAIR VENTURA /SANTOS/ 23/01/2018
23.01.2018, SANTOS, SP – O tecnico Jair Ventura do Santos durante a coletiva de imprensa na noite desta segunda-feira 22. ( Foto: MARCELO D. SANTS/FRAMEPHOTO / FRAMEPHOTO / Gazeta Press )

Equilíbrio, essa tem sido a tônica do time nesse começo de ano. O Santos alternou momentos com uma postura mais prudente, muitas vezes no mesmo jogo, sempre dosando a posse de bola. A média do time é de 55,7%, sendo que no jogo contra o Santo André foi de 49,8% no primeiro tempo e 54,5% no segundo, ou seja, parece que Jair vai consolidando um estilo de jogo equilibrado, com o time sabendo a hora de se resguardar e a de atacar, sendo cirúrgico até agora. Contra o São Paulo algo muito parecido, média de 43% de posse, dois chutes no gol, vitória por um a zero, um pragmatismo útil para assegurar um início de trabalho.

santos 2Marcação média e baixa tem sido a força do Santos FC, sempre pressionando o portador da bola. Fonte: Premiere FC

Para manter a marca de três jogos sem sofrer gols, o time vem apostando na recomposição e ocupação de espaços, quase não marcando no campo adversário, alternando linha média e baixa, como comentado acima. O segredo é se defender preparado para atacar, exercendo pequenos combates ao portador da bola, até que o adversário recue e as linhas possam subir gradativamente. O objetivo é sempre roubar e já lançar o ataque, Gabigol faz boas infiltrações em espaços vazios, sempre aproveitando as costas dos volantes e laterais.

santos 3Vecchio recebe e já lança Gabigol, escapada nas costas do lateral.Fonte: Premiere FC.

No ataque, há um reposicionamento de alguns jogadores. Copete voltou a ocupar o lado esquerdo, devido aos seus bons cruzamentos, Sasha atua pela direita, ora abrindo para cruzamentos ou fechando na área para finalizar e Gabigol é o centroavante, não aquele que joga de costas, é mais móvel, cai pelos dois lados, embora goste do lado direito. Seus gols surgiram de passes em profundidade, através de bolas rasteiras, nada de cruzamentos pelo alto, e o time tem compreendido bem a sua movimentação.

O ponto forte da criação santista vem sendo os lados do campo, muitas vezes saindo em transição ofensiva. Além de Copete acumular três passes, Daniel Guedes já o alcançou em assistências pelo lado direito, ou seja, o segredo são os lados do campo.

santos 4O ataque ideal formado por: Copete, Sasha e Gabigol, cruzamento rasteiro e gol de Gabigol, detalhe para o espaço vazio muito bem explorado. Fonte: Premiere FC

Para o jogo contra o Real Garcilaso, Jair conta com o retorno de peças importantes. Renato e Copete se recuperaram a tempo, por isso devem ser titulares na estreia, já Gabigol é dúvida para o jogo desta quinta, mas deve jogar, ficando com um time base formado por: Vanderlei, Braz, Verissimo, Daniel Guedes, Jean Mota, Alison, Renato, Vecchio, Copete, Sasha, Gabigol. Até agora, esse pode ser chamado de time ideal no ano.

santos 5Time ideal do Santos FC até o momento e as respectivas movimentações. Feito com TacticalPad.

Contra o Corinthians haverá uma redefinição no ataque, Gabigol fica fora por cartão, Jair parece ter algumas alternativas. No fim do jogo contra o Santo André, ele testou um ataque formado por: Rodrygo, Arthur e Sasha, mas como teremos Copete de volta, o time deve ir de Sasha centralizado, Copete na esquerda e Arthur na direita, com os dois extremos trocando os lados.. Mudam as peças mas não o modelo, apesar da visível queda técnica com a ausência de Gabigol.

santos 6Time que provavelmente enfrentará o Corinthians no domingo. Feito com TacticalPad.

No intervalo de três dias, o Santos terá dois jogos que serão determinantes para a consolidação de uma identidade. Do jogo contra o Real Garcilaso pode sair eventuais soluções ou problemas para o clássico, sendo assim, não dá para cravar o que vai ser do jogo contra o seu principal rival, tendo em vista que no futebol só se pode fazer projeções para o jogo seguinte e, dependendo do resultado na Libertadores, muita coisa ou nada pode mudar para o clássico, o presente dirá.

@ElDaniLima

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s