O CONCEITO DE TÁTICA NO FUTEBOL

Por Camila Lima

O Brasil vive uma crescente discussão do futebol para entender melhor o jogo, o que oportunizou um crescimento das mais diversas análises táticas pelo país. Com a globalização e a troca mais rápida de informações através das redes sociais não é difícil achar artigos que analisam equipes brasileiras e europeias com um viés tático, mas afinal, o que é tática?

Originalmente grega, a palavra tática significa “arte de manobrar tropas”. No futebol e, assim como em outras modalidades coletivas, o termo passou por diversas conceituações ao longo do tempo, com alguns pontos em comum:

1
Fonte: Universidade do Futebol

Referências da “Escola Portuguesa” de futebol conceituam tática como a gestão (posicionamento e deslocamento/movimentação) do espaço de jogo pelos jogadores e pelas equipes. O que remete aos comportamentos que o jogador e/ou a equipe tomam para resolver corretamente os problemas durante o jogo pela sua relação de cooperação (entre os jogadores de uma mesma equipe) e oposição (relação com os adversários).

O pesquisador português, Julio Garganta, simplifica o conceito ao dizer que tática é a capacidade do jogador perceber, analisar e decidir pela ação que melhor se adapte às situações e aos problemas decorrentes do jogo tanto de maneira individual quanto coletiva, corroborando com a idéia de que a tática resulta da soma de comportamentos individuais e coletivos, respeitando as regras, aos adversários e regidos através dos princípios de jogo. Nesse sentido, a tática se divide em três abordagens: individual, grupal e coletiva.

A “tática individual” pode ser entendida como o comportamento de um jogador, que através de sua capacidade de tomada de decisão, interprete as ações de tempo e espaço em concordância com os objetivos específicos e gerais do jogo. Eduardo Cecconi, ex-analista de desempenho do Grêmio de Porto Alegre, relaciona a tática individual como o conjunto de atribuições que o jogador cumpre na partida em questão – suas tarefas com bola e sem bola, a região do campo que ocupa, a maneira como interage com os companheiros e como confronta os oponentes. O que também é conhecido por função.

2
Fonte: Universidade do Futebol

A “tática de grupo” representa uma ação coordenada entre dois ou três jogadores da mesma equipe, em termos motores e cognitivos (técnica/tomada de decisão), visando um objetivo comum. Segundo Cecconi, essa abordagem é definida como um conjunto de funções sincronizadas entre jogadores próximos. Estes pequenos grupos podem interligar jogadores de diferentes setores – em um 4-2-3-1, por exemplo, o lateral, o volante e o meia-extremo do mesmo lado formam um triângulo em constante interação. Envolvem as atribuições de cobertura, apoio à marcação, linhas de passe e triangulações, ocupação e abertura de espaços.

3

A terceira abordagem, conhecida por “tática coletiva”, relaciona-se com a ação simultânea de três ou mais jogadores dentro do contexto do jogo. Trazendo essa definição para linguagem do futebol e ainda corroborando com as palavras do mesmo analista de desempenho, essa tática coletiva pode ser entendida como o próprio sistema tático, a descrição numérica que identifica os posicionamentos iniciais de cada jogador, ampliando a visão para estruturá-los em um desenho único (4-4-2, 4-3-3, 3-4-3…). Essa abordagem depende das funções de cada jogador e das suas interações dentro do modelo de jogo proposto pelo treinador.

4

É muito comum observar algumas confusões de conceitos no que se remete aos termos ‘’tática’’, ‘’estratégia’’ e ‘’sistemas táticos’’, porém é necessário entender que a estratégia se baseia em decisões prévias tomadas em função do objetivo que se pretende alcançar. A forma como posicionamos os jogadores, em um 4-4-2, com jogadores de meio formando um quadrado ou losango, por exemplo, aliado ao modo como cada jogador se comporta no campo de jogo tanto individualmente como coletivamente em coordenação com seus companheiros.

Para o treinador Ricardo Drubscky, montar a estratégia para equipe é uma das atribuições mais importantes de um técnico de futebol, onde ele deve analisar as condições de momento e as possibilidades futuras do elenco e do clube.

O treinador Sandro Sargentim, colunista da Universidade do Futebol, corrobora com tais definições supracitadas quando diz que: “a distribuição numérica dos jogadores em campo está relacionada com a estratégia escolhida pelo treinador para aquele jogo ou campeonato. Não devemos confundir distribuição dos jogadores em campo com tática. A ocupação espacial é estratégia de jogo que apenas está relacionada dentro do plano tático. A colocação dos números (1-4-4-2, 1-4-3-3, 1-4-2-3-1, 1-3-4-3, entre tantos) deve estar relacionada a diversos fatores, desde a característica do adversário, a forma como seu time vai atuar naquele dia, o objetivo do resultado perante a classificação, e diversos outros fatores”.

É aí que entram os sistemas táticos, pois são considerados como a distribuição dos jogadores em campo para o início da partida, definido pelas numerações (4-4-2, 4-2-3-1, 3-5-2…). Essa posição inicial da equipe será alterada constantemente em razão dos esquemas que serão utilizados na partida. Em um mesmo jogo a equipe pode comporta-se atacando em um 4-3-3 e defendendo-se com duas linhas de quatro, formando um 4-4-2, a partir do recuo de um ponta, por exemplo. Estas variações são possíveis devido às características do futebol, onde as ações dos jogadores ocorrem em um contexto aleatório, imprevisível e variável, em cooperação com seus companheiros e oposição com seus adversários, visando solucionar as situações-problemas decorrentes do jogo para atingir o objetivo máximo almejado.

Unificando os conceitos que definem esses três termos podemos dizer que a tática é a aplicação da estratégia traçada, que também está diretamente relacionada a forma de distribuição dos jogadores em campo tanto no momento inicial do jogo quanto em suas variações nos momentos ofensivos e defensivos, possuindo uma relação fundamental entre eles.

A tática remete as idéias do treinador para sua equipe e é regida pelos princípios táticos do jogo, mas isso é assunto para outro texto. Quinzenalmente vamos discutir alguns conceitos e elevar o nível das discussões acerca do esporte mais praticado no país.  Até logo!

#AprendemosJuntos

Anúncios

3 comentários sobre “O CONCEITO DE TÁTICA NO FUTEBOL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s