O ELENCO DO PARANÁ CLUBE: reforços e jogadores que deixaram o clube

Por André Ribas

Com 19 contratações (Luan Vianna ainda não foi oficializado), o Paraná clube vai montando o seu elenco para o Campeonato Brasileiro Série A. O Tricolor, que esperava manter seus principais jogadores do ano passado, acabou perdendo muitas peças importantes como: Eduardo Brock, Maidana, Gabriel Dias, João Pedro e Renatinho. Devido a isso, o departamento de futebol do clube, comandado por Rodrigo Pastana, resolveu ir ao mercado e trouxe, até o momento, 19 contratações.

Logo de cara o time sentiu a falta de entrosamento. Em cinco jogos no Paranaense, o Paraná venceu apenas uma partida, sendo eliminado na primeira fase da Taça Dionísio Filho. Na Copa do Brasil, o time paranaense só se classificou com um gol no último minuto, em uma bomba do lateral Alemão.

Na última sexta-feira, o técnico Wagner Lopes foi demitido do cargo de treinador após péssima campanha na Taça Dionísio Filho. Devido a demissão, vou analisar as peças que o Paraná tem em seu elenco, e montar o time ideal no esquema tático que o Paraná vinha trabalhando nas últimas rodadas.

GOLEIROS

No gol, o Paraná conseguiu manter Richard, titular na temporada passada, e trouxe Luís Carlos para ter mais uma opção na posição. Os dois acabaram se lesionando, com isso, o goleiro Hugo, formado na base, ganhou uma chance no primeiro jogo do ano. O garoto falhou no primeiro gol, e o clube resolveu trazer mais um goleiro. o Tricolor trouxe Thiago Rodriques, que já defendeu o clube, para ser o titular neste início de temporada. Thiago Rodrigues é limitado, fraco com as bolas nos pés e mediano de baixo do gol.

Com a volta de Richard e Luís Carlos, Thiago deve ser o terceiro goleiro do Paraná para a temporada. O titular deve ser Richard, que fez um excelente ano em 2017.

f
Em 2017, Richard disputou 34 jogos com a camisa do paraná e sofreu 26 gols. Imagem: site Paraná Clube

ZAGUEIROS

Maidana e Eduardo Brock formaram a melhor dupla de zaga da Série B em 2017. O Paraná tentou segurar os dois, mas não conseguiu. Então o clube trouxe Charles, ex-Joinville, Neris, ex- Sport , Márcio, ex- Coritiba e Rafael Nascimento, ex- Rio Preto. Além de manter Rayan, que na temporada passada também foi utilizado na lateral-esquerda. Neris logo ganhou espaço no time titular e se firmou. É um zagueiro ágil, bom na bola área, rápido no bote e que sabe se posicionar muito bem em campo. Já a outa vaga ainda está em aberto. Com uma leve vantagem para Charles, que vem ganhando mais espaço. É um zagueiro limitado, tem problemas no 1×1, lento, mas seguro na bola aérea. Devido a falta de opções, deve ser o titular, mas Márcio e Rayan devem brigar por uma vaga no futuro.

g
Neris e Charles devem ser os titulares durante a temporada. Imagem: site Paraná Clube

LATERAIS

Com saída de Cristovam, o Paraná contratou Alemão (LD), que pertence ao Internacional, Marcelo Baez (LE), ex-Guarani-PAR, Mansur (LE), ex-Atlético-MG e manteve o Igor e Júnior. Além de Rayan que chegou a jogar improvisado na lateral-esquerda.

Atualmente, com a chegada de Mansur, o Paraná vem jogando com Alemão na esquerda e Mansur na direita. Alemão é um jogador de 1×1, com velocidade, intensidade, mas que precisa melhorar na marcação. Já Mansur é um jogador que se infiltra bem pelo meio, seguro na marcação, mas precisa ser mais preciso nos cruzamentos e nos passes. Limitado.

Na lateral-direita, Alemão deve ser o titular absoluto, enquanto na lateral-esquerda Mansur deve disputar vaga com Marcelo Baez, que também chegou recentemente ao clube.

h
Imagem: site Paraná

MEIO-CAMPO

O Paraná teve perdas importantes no meio-campo: João Pedro, Renatinho e Gabriel Dias. Peças importantes na campanha do acesso. Com isso, o departamento de futebol trouxe cinco reforços: Alex Santana, ex-Internacional, Torito González, ex Cerro Porteño, João Paulo, ex- Santa Cruz, Matheus Pereira, que pertence a Juventus, e Wesley Dias, ex- Estoril-POR. Além de manter nomes como de Leandro Vilela, Zezinho, Gabriel Pires, Guilherme Biteco e Jhony Lucas.

Torito, Matheus Pereira e Wesley chegaram recentemente e vão ter que brigar por seu espaço. Wesley é um volante velocidade, infiltrações e passes precisos, mas dificilmente desbanca Leandro Vilela, que fez um excelente 2017. Vilela tem uma boa saída de bola, sabe se infiltrar, boa movimentação, bom chute e chega com perigo ao ataque. Um volante pra ficar de olho na Série A.

Outro que vem sendo titular é Zezinho. É um jogador que cumpriu muito bem o que o Wagner pedia. Marca, pressiona, finaliza, mas é um jogador limitado ofensivamente, com um repertório curto. Acredito que ele vai brigar com Wesley Dias e Alex Santana por uma vaga no time titular. Mas, no momento, manteria o Zezinho.

Alex Santana acabou perdendo espaço neste começo de temporada, mas é um volante que pode contribuir muito com o time. Tanto ofensivamente quanto defensivamente.

No meio, João Paulo e Matheus Pereira devem brigar por uma posição no time titular. João Paulo vem sendo uma das principais contratações do time. É um jogador que joga centralizado ou aberto, tem facilidade no passe e no chute, além de ocupar muito bem os espaços. Neste momento, deve ser o titular. Mas Matheus Pereira, se mostrar todo seu potencial, pode sim roubar a vaga de João Paulo. Lembrando que contra o Prudentópolis, Matheus Pereira estreou na vaga de Lucas Fernandes, uma função que ele fez bastante na base do Corinthians, mas acredito que o Matheus deve jogar mais centralizado.

É cedo pra falar, pois Matheus chegou agora e só jogou um jogo com a camisa do Paraná, mas tem potencial para ser titular. Mas acredito que na vaga de João Paulo, e não na de Lucas Fernandes.

Na última quinta-feira, o Paraná anunciou o seu 19º reforço, trata-se do meia Carlos Eduardo, ex-Atlético-MG Flamengo e Grêmio. É um jogador experiente, de qualidade, mas que não conseguiu apresentar um bom futebol nos seus últimos clubes. Caso ele volta a jogar em grande nível, como vimos no Grêmio, será titular absoluto. Mas, se não conseguir repetir o futebol que o revelou para o mundo, deve brigar por uma vaga entre os 11.

Não podemos se esquecer do meia Guilherme Biteco, que ainda se recupera de lesão, e deve ser uma peça importante para o Campeonato Brasileiro Série A.

h

ATAQUE

No ataque, com a saída de Alemão, o Paraná trouxe Thiago Santos, Zé Carlos, Diego Gonçalves e Lucas Fernandes. Além de já contar com Felipe Augusto, Minho (lesionado) e Vitor Feijão, que estão no elenco desde o ano passado.

No esquema do ex- treinador Wagner Lopes, o Tricolor jogou com dois atacantes abertos e um centralizado. Zé Carlos não aproveitou as chances que teve e perdeu espaço para Thiago Santos, um centroavante que está cumprindo bem o seu papel. Faz bem a parede, segura bola, bom na bola área, mas precisa melhorar nas conclusões. Nas pontas, Lucas Fernandes e Diego Gonçalves são os titulares.

Lucas Fernandes é um jogador rápido, bom no 1×1, finalizador e que se infiltra muito bem. As vezes não faz a melhor escolha quando tem a bola, e isso prejudica muito seu desempenho. Já Diego é um jogador limitado, não é tão veloz, tem problemas no 1×1, mas por enquanto deve ser titular por falta de opções no setor.

i

FORMAÇÃO

O Paraná começou o Campeonato no 4–2–3–1, mas, nos últimos dois jogos, mudou para o 4–1-4–1. Nesse esquema, Wagner priorizava a forte marcação, com linhas médias e compactas. O time procurava roubar a bola no campo de defesa do adversário e fazer transições rápidas ao ataque para surpreender o adversário, como vimos no segundo gol do Paraná contra o Prudentópolis. A maioria das jogadas eram construídas pelos lados, sendo de extrema importância a chegada dos dois pontas, que davam amplitude à equipe, abrindo espaços na linha de defesa do adversário.

j
4–1–4–1

É um elenco fraco para Série A? Sim. O elenco é limitado, uma lesão é capaz de fazer um grande estrago no time titular. O Tricolor tem como meta a permanência na elite, e com esse time vai ser uma tarefa nada fácil. E, com a demissão de Wagner, é difícil definir um modelo de jogo e um futuro para essa equipe. A verdade é que a temporada já começou, e o Paraná está bem atrasado em 2018.

Na próxima semana vamos analisar o jogo entre Sampaio Correia x Paraná Clube.

Até lá!

Um comentário sobre “O ELENCO DO PARANÁ CLUBE: reforços e jogadores que deixaram o clube

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s